segunda-feira, 29 de junho de 2015

Livro - King Of Thorns - Trilogia dos Espinhos de Mark Lawrence




Esse é um livro que você fica o livro todo em uma montanha russa pois uma hora você ama, e vira a pagina e odeia, Jorg é esse tipo de personagem, mas no final você fica satisfeito, não tem como não ficar (haha).   

Prince of Thorns eu já li no ano retrasado, sim, eu fiquei quase um ano na tortura, para ler, mas como ano passado eu estava com TCC, eu não fiz nada além do TCC, e em janeiro eu comprei os dois últimos, mas eu ainda estava na muvuca de formatura, e fui protelando, porque eu sabia que era um livro que eu não iria parar de ler, e o mundo podia explodir que não iria parar 

Mas vamos recapitular o que se trava a Trilogia dos Espinhos,  Jorge com 10 anos viu sua mãe e irmão serem morto, com isso Jorg começa a guardar rancor pois seu pai não fez nada para vingar a morte da mãe.  Com essa ascensão de ódio, ele liberta alguns pressioneis: mercenários e assassinos, e se tornam irmão de estrada e juntos vagam pelos reino causando destruição e assombro os aldeões. Depois de quatro anos, tudo muda quando Jorg encontra um padre de seu terra e ele diz que seu pai se casou novamente e a mulher já está esperando um filho.  Jorge retorna ao seu reino e vai reclamar o que é dele.  

No Prince of Thorns, Jorg é um  garoto de 14 anos, que não tem limite para nada, ele mata, destrói e usa as pessoas  para conquistar o que quer e não tem nem um pingo de remorso.  Eu passei odiando Jorg quase o livro todo, as atitudes infantis e debochada, fazem o primeiro livro ser tão bom.  

Eu não vou falar muito do primeiro livro,  só dei uma pincelada, vou me concentrar no segundo.  Eu não consigo falar sem soltar alguns Sapoiler, desculpa ai.  Também não vou falar da parte técnica, do vocabulário,  da escrita, eu gosto de falar de sentimento de quando eu estava lendo o livro, eu acho isso mais importante, o livro te tocar e  de o autor te você fazer acreditar que tudo o que esta escrito é verdade, essa satisfação de que eu gosto de quando leio um livro.  

"Eles dizem que o tempo é um ótimo professor, mas infelizmente ele mata todos os seus alunos."

Agora, o King of Thorns, quatro anos depois do primeiro livro, mas também tem continua de onde o primeiro livro parou, quando Jorge conquista as terras altas de Renar do seu agora, falecido tio. Como todo segundo livro é o mais lendo, mas não deixar de ser tão bom quando o primeiro, Jorge quase anda pelo mapa todo, eu adorei isso, ver as diferentes culturas que estão no reino, e claro o amadurecimento de Jorg, ele ainda é um desgraçado filho da mãe, mais agora com moderação (haha) 

Makin é o melhor personagem para mim, apesar de não aprovando muitas das atitudes de Jorg ele sempre está lá, e além de ser o único amigo que Jorg tem na vida, por que neste livro eles  estreitaram mais os laços, mesmo Jorge sendo um Rei a relação deles se toram reforçada, até um pouco com pai e filho, pois foi Makin que esteve em praticamente em todos os momentos importante na vida de Jorg 

Outro bom ponto, foram os trechos do diário de Katherine, esses fragmentos são para deixar confusos, cada vez que tinha um trecho eu tinha uma ideia diferente do que tinha acontecido passado que refletia no futuro.  
"Memória é tudo que nós somos. Momentos e sentimentos, capturados em âmbar, amarrados em filamentos de razão. Tire a  memória de um homem e tomará tudo dele."
Mas as parte mais engraçados foram com Mina, a pequena e atrevida esposa de Jorge, a menina tem doze anos e já uma peça, e ela combina muito com Jorge nesse quesito. Mas ai eu fiquei pensando e a Katherine? E agora?   

Eu acho que Jorge não tem noção nenhuma de quão esta apaixonado por ela, o desejo que ele sente por Katherine, é mesclado com a sua ardor de querer conquistar o império.  E é deixado essa paixão de lado e segue pelo caminho da gloria. 

A batalha com o Reino de Arrow, foi mais elaborada do que no livro anterior, conseguir visualizar todos os passos e pensamentos de Jorg, nos seu planos mirabolantes. Ele sempre questiona desde o começo do livro o porque das pessoas seguirem ele, do porque o povo das terras Altas, estão lutando com tanto fervor, por ele, de porque um homem do outro lado das montanhas jurou seguir, por ter ajudado sua filha a ter uma morte em paz. Esse questionamentos estão no decorrer do livro, Jorg vai percebendo de que ele esta amadurecendo e o garoto que ele era, está se distanciando do homem que ele está se tornando.  

"Ás vezes, eu gostaria de cortar velhas memórias e deixar que o vento as levasse. Se uma faca afiada pudesse dar cabo da fraqueza daqueles tempos eu cortaria até que somente as duras lições permanecessem."
Neste segundo livro fica mais claro que o "tempo" em que se passa é um pós-apocalíptico (é o que pareceu para mim), que fez a terra regressar a idade das escuridão, na Idade Média. É uma maneira diferente de pensar, pois vemos muitos pós-apocalíptico na maioria dos casos é em um futuro com tecnologia. E a ideia do regresso para ignorância dos dias que foram com modernidade. 

Eu gosto muito dessa trilogia, a Editora Darkside esta de parabéns,  é de levantar todas as plaquinhas com nota 10, a edição é linda de capa dura,  é  feita com um cuidado de quem se importa mesmo com livros e com os leitores.   

Bjokas até a próxima ;) 
 
Sonhos do Inverno Blogger Template by Ipietoon Blogger Template