segunda-feira, 11 de julho de 2016

Livro - Memórias de um Vendedor de Mulheres - Giorgio Faletti

Memórias de um Vendedor de Mulheres - Giorgio Faletti 
"As vezes, apenas os tolos e  os inocentes não têm um álibi." 

Olá Sonhadores, como vão vocês?

Eu comprei o livro, que já faz um tempooo, quando eu estava numa livraria e estava com promoção por R$ 9,90 reais, eu adoro essas promoções e compro livros que estão ou não na minha imensa lista de livros que eu quero ler.  E já encontrei muitas achados bom com essa tática, e dessa vez não foi diferente.  
Memórias de um Vendedor de Mulheres  foi lançado no Brasil em 2012 pela Editora Intrínseca, volume único  do autor  Italiano Giorgio  Faletti, que faleceu em 2014, o livro é um romance tem como características como suspense e thriller.  Veja a sinopse: 

1978. Enquanto a Itália vive os dramáticos dias do sequestro do seu ex-primeiro-ministro Aldo Moro, Milão, esgotada pelos confrontos políticos e ameaçada pela criminalidade, prepara-se para se entregar aos prazeres excessivos dos anos 1980. Para a rica sociedade milanesa, que passa os verões em Santa Margherita e Paraggi, as diversões se tornam cada vez mais extremas, em um clima de fim de império.
É nesse ambiente que são conduzidos os negócios de um homem enigmático e fascinante, vítima de uma mutilação causada por sua insolência. Todos o conhecem como Bravo. Ele trabalha com mulheres. Vendendo-as. Sua existência é uma longa noite em claro partilhada com desesperados. O único ser humano com quem parece ter uma relação normal é Lúcio, seu vizinho cego. Em comum, eles têm a paixão pelos criptogramas.
O surgimento repentino de uma garota, Carla, torna a despertar em Bravo sensações que ele acreditava adormecidas para sempre. Na verdade, este é o início de um pesadelo que o transformará em um homem procurado pela polícia, pelo serviço secreto, pelo crime organizado e pelos militantes das Brigadas Vermelhas. Para se salvar, ele poderá contar apenas consigo mesmo. O mundo real exige sua presença e o põe diante da violência do seu tempo. Trata-se de algo tão sinistro que faz seus tráficos torpes parecerem puros como água cristalina. (Fonte: Skoob

Quando eu li o título e a sinopse, minha ideia de como o livro seria foi totalmente diferente do que realmente é.  Quando eu comecei a ler Memórias de um Vendedor de Mulheres, eu estava esperando, um assassino que vendia partes dos corpos das mulheres ou um alguém que vendia mulheres como escravos, abordando o trafico de humanos.  Mas não foi nada disso que aconteceu. Eu nunca li nada do autor, é o meu primeiro contado com as obras deles e foi muito satisfatório 

Abril de 1978

Vou começar com um pontos negativos, não sei se foi só eu, e eu até entendo o que pode ter ocorrido para eu não sentir o ambiente. O livro passa em 1978, só que quando estava lendo eu não me senti na década de 70, claro que tem alguns elementos como: não ter celular, sem internet, ter um Bipi ou Pager (que é aquele aparece que, quando alguém liga para você aparecia o numero ou uma mensagem que a pessoas tinha passado), que o nosso protagonista usou muito, telefones públicos Marlboro (marca de cigarro), que na época de 70  Marlboro é umas das marcas mais consumidas de cigarro (eu sei disso, porque estudei na Faculdade, acho que se não fosse isso, não saberia a relevância de colocar a marca, bastaria  simplesmente dizer: cigarro), teve nomes de carros e outros pequenos itens que era para ser reverencias na década de 70, só que não me transportou até lá. 

Acredito quem tenha vivido na época tenha nostalgias para reconhecer e ter relevância para o ambiente. Pois se o autor não me dissesse que passava em 1978, ou se era um universo paralela ou uma distopia, que não existia muitas tecnologias e formas de comunicação iria acreditar sem problemas. 

Outra coisas que me incomodou foi a Itália. Como pode  isso Duuda? Serio, eu não conheço a Itália, e não está irizado  em nos brasileiros como a EUA está, que já sabemos quase tudo o que existe lá, lugares famosos, estilo de vida, comidas, é muito mais fácil de conhecer, temos filmes, livros, series, esta no Jornal Nacional praticamente todo dia. Mais a Itália que é um país lindo e com muita cultura, não temos tanto contato, devo contar nos dedos quantos filme italianos eu vi, series nem se fala, o nosso querido autor usou nomes de muitos lugares (cinema, restaurantes, clubes, teatros, que eu não sei se são reais, se eram reais ou foi sua criação), nome de ruas de Milão, que provavelmente eram da década de 70, os Milaneses deveriam ter ficado nostálgicos quando leram e se lembraram dos lugares (bem só Milão, já que o livro se passa lá,  e eu acredito que nem toda a Itália deve conhecer Milão de cabo a rabo).   

" A Lei dos Homens é um linha traçada com pouco firme. Alguns ultrapassam o limite, outros respeitam. Estou convencido de que vivo um plano acima dele, sem numa pôr os pés nem de um lado nem do outro. Não me questiono porque o mundo à minha volta não me questiona. Isso pode agradar ou não, mas eu sou assim."

Esses foram meus problemas com o livros, principalmente no inicio, que eu entendo totalmente, Sr. Giorgio Fatelli escrevia para o lugar em que vivia, a Itália, (se um livro escrito no Brasil, em qualquer cidade, e for lançado em outro lugar no mundo, se o autor recorrer da ambientação de lugares, que não forem os pontos turísticos e em outra época, vai causar essa mesma sensação de confusão). 

Além de passar em uma época que eu não nasci, e tentar imaginar como era no lugar em que nasci já difícil e  em outro país sem saber muito sobre é algo de mais para minha mente. Só para deixar claro, já que eu falei até agora dos problemas, eu gostei muito do livro, esses problemas que eu tive não interferem nada em andar da estória, mas eu gosto de absorver tudo o que autor está querendo mostrar, mas a ambientação não consegui muito.  

Como falei logo acima, eu achava que o livro era sobre uma coisas complemente diferente,  do que eu li e me surpreendeu muito, e eu fiquei quase em fôlego. Nosso carismático protagonista, conhecido com Bravo,  um vendedor de mulheres (leia-se: um cafetão), de luxo, obviamente que é muito mais rentável. Ele começa o livro com essa primeira frase:  

"Eu me chamo Bravo e não tenho pau."

E só nisso você já fica intrigado, de saber como, onde e por que?,  Pois Bravo dá um pequena explicação do ocorrido, mais sem detalhes, você não sabe o que realmente aconteceu para ele ficar assim Eu até achei que um figura de linguagem, que ele estava fazendo analogia a outra coisas, mais não, ele não tem a genitália masculina, e descreve muitas vezes como ele se adaptou a isso e como ele tem muitos transtornos, com toda a certeza. 

O livro é em primeira pessoa, Bravo conta toda as suas estorias, ele fica divagando sobre sua vida, como ela é e como ele poderia ser sido, como ela era, ele não tem muita perspectiva de vida, até ele encontrar a Carla, ele faz parte de um negocio de prostituição, ele tem contatos com os homens e mulheres com dinheiro e conhece mulheres que precisam de dinheiro e arranja dos programas, ele tem um longa lista de clientela. Uma coisas interessante é que ele não obriga nenhuma mulher a fazer os programas, (mas tem uma santa peruação, pois apesar dele não ter Júnior para brincar ele é descrito pelas as mulheres como um homem bonito), elas procuram eles para fazer os encontros, querendo ou não, é prostituição e que a cada um ver de um modo que achar melhor.

Aqui no Brasil, se não me engando, é crime para daquele que contrata o programa, não sei como é na Itália, foi falado uma vez no livro quando o Bravo vai a delegacia para dar um depoimento, que ele já tinha sido acusado pelo esquema de programas anteriormente, que acho que é semelhante do Brasil. Tipo na novela Verdades Secretas,  claro, que até Bravo tem princípios e não fazer nenhum programa com menores de idade, tem um cena no livro que é bem legal, você vê mesmo submerso no submundo ele tem um pouco de moral. 


Mesmo ele fazendo esses esquemas de programas e outras coisas ilícitas, não da para não gostar do Brava, mesmo que algumas coisas que ele faça seja errado, você quer que ele se de bem. Ele é inteligente, sabe onde estava e como conduzir a situação de crise, mesmo que tudo esteja dando errado. Ele se mete em uma enrascada que quase não saiu vivo, claro, por causa de uma mulher, Carla, eu gostei muito dela,  que é algo raro, de todas as suas facetas, não posso falar muito dela, se não eu sei que vou dar muitos spoiler,  Bravo só se deu conta de que tinha se apaixonado por ela quando ela foi embora. A primeira mulher/pessoa que o aceitou como ele era. 

Os capítulos finais são muito viciantes, eu comecei a ler e não quis mais saber de nada até acabar, acho que muitos que lerem ficar surpresos com o final, porque para mim, não estava nada obvio, eu fiz algumas teorias no decorrer da leitura, acho que eu acertei  só uma, que foi umas da partes da Carla, mais alguns outros personagens eu fiquei de boca aberta. 

Mas o que eu fiquei o livro todo esperando foi ele contar com ele tinha perdido o pau (haha), porque ele falou de todos os problemas que tem com isso, mais nunca chegou a dizer, e quando terminou o livro, e logo tem um epílogo, que se passo 10 anos depois, contando como estava a vida de Bravo, e eu já tinha perdido as esperança dele contar, e eu iria ficar muito frustada, mais ele conta,  Minha Santa Biblioteca, sim, ele conta, e você ganha mais surpresas e dá um estralo na mente, das coisas que ele fez no decorrer do livro, que realmente nunca esperava, porque eu já estava estasiada com os acontecimentos anteriores. 
Recomendo muito para quem gosta de um bom thriller e suspense, para colocar seus neurônios para funcionar.

" - Dizem que o poder corrompe. Não é verdade.É o medo de perdê-lo que realmente corrompe. Depois de sentir aquele gosto, é difícil de abrir mão dele."  

Bjokas Sonhadores, até a próxima!


0 comentários:

Postar um comentário

Olá Sonhadores! Que bom que você chegou até aqui, espero que tenha gostado da postagem! Quer me dizer o que achou? Eu vou ficar muito feliz.
Pode ser uma sugestão, uma critica, até mesmo um oi, não se sintam acanhados, deixe-me saber o que vocês estão pensando :)
Bjokas!

 
Sonhos do Inverno Blogger Template by Ipietoon Blogger Template